Meu dedo do meio para você!

Hoje decidi usar este meu espaço para desabafar.

Por uma questão de “boa vivência” profissional, não acho viável, ou inteligente – quem sabe?  – dizer o que estou pensando para quem me inspirou a este post. Mas como fiquei muito puta da cara, achei interessante escrever. Dá um bom texto. Ou, pelo menos, um bom desabafo.

Hora de almoço durante o expediente de trabalho é aquele momento em que você tenta dar uma relaxada, pois já está cansado da metade do dia, ou que passou voando, ou que se arrastou, e você ainda tem mais meio expediente para completar as tuas tarefas e ir embora. Rola de tudo um pouco: comentários de coisas que tem acontecido na tua vida, no trabalho mesmo… fofoca… ou seja, a caralhada que for. Se você vai almoçar em turma, tem papo prá caramba e aquela tua uma hora chega a ser pouco.

É aqui que entra a minha irritação. Cara, você tem uma hora prá relaxar, prá ficar longe daquele teu chefe e/ou colega de equipe que é insuportável, e o que faz na hora do almoço? NÃO PÁRA DE FALAR DELE. Ok, mal, mas traz o cidadão para junto da mesa? Puta que pariu, né?

Bom, foi num contexto deste que, hoje, aconteceu algo que me deixou putíssima. Um dos meus companheiros de almoço disse se referiu a uma dessas insuportáveis colegas de trabalho como “Maior boqueteira aquela lá, meu. ” O repreendi na hora! Não gosto que chamem nenhuma mulher de “boqueteira”, nem a minha pior inimiga. Porra, foi o que citei dias atrás para o célebre “Edu Testosterona”, e expliquei para o cara o motivo da repreensão: homens querem que suas parceiras gostem de fazer boquete, mas tem gente que usa a palavra “boqueteira” de maneira ofensiva, como se fosse algo negativo. Enfim. Nisso uma outra companheira de mesa, de quem infelizmente venho pegando uma baita preguiça, nos disse, com cara de horrorizada: “Vou deixar vocês aí falando essas coisas e vou fingir que não os conheço. Falem mais baixo para falar disso!”

Ok, talvez a voz estivesse alta mesmo. Mas o que me deixou puta foi o falso pudor. Quer dizer que você pode falar mal do chefe, do colega, falar as besteiras que for, mas na hora em que alguém fala de algo prazeroso você fica com recalque? Meu dedo do meio para você! Duvido que não curta fazer. Ou, caso não curta fazer, que teu parceiro não se torture porque quer receber.

Estou indignada, puta que pariu. Não vou fazer nada a respeito, meu mundo não vai mudar, e nem vou tratá-la mal por isso. Mas hoje, sinceramente, a pessoa perdeu um pouco mais do pouco brilho que resta em meu conceito sobre ela. Detesto falso moralismo.

(Obrigada por ter lido até aqui).

3 pensamentos sobre “Meu dedo do meio para você!

  1. Olá!
    como não consigo mais ficar sem vir até este espaço, li seu texto até o fim (não poderia ser diferente).
    Realmente boa parte dos homens se referem as mulheres de forma jocosa e por vezes desrespeitosa. A maioria deles (e graças a Deus eu não me incluo nesta lista) gosta de se vangloriar por ter saído com esta ou aquela e depois ainda se referem a elas como um objeto.
    Meus amigos nunca souberam das minhas aventuras e se alguma ‘conhecida’ da turma gostava disso ou daquilo era segredinho meu. Não é algo excitante saber um segredinho destes? Pelo menos eu acho… rs
    Enfim, não perceberam que a mulher deve ser respeitada, independente do que ela faz ou gosta de fazer. Se gosta muito de boquete, ‘ok’, mas não precisa ficar por ai falando dela, é falta de respeito no mínimo.
    Sobre sua ‘colega’, realmente é engraçado como algumas pessoas se portam. O falso moralismo impera e infelizmente em uma boa parcela da população.
    Também concordo com você que o horário do almoço deveria ser utilizado para relaxar, dar uma pausa na massante rotina do trabalho, por mais agradável que seja o ambiente. Deve ser utilizado para ‘desligar’ um pouco e para comer (aqui vale qualquer sentido da palavra..rs).
    Um excelente dia para você!
    bjs

  2. Postei um comentário semana passada sobre este post, mas não sei o que aconteceu que ‘sumiu’. rsrsrsrsrs
    Só reforçando que as pessoas são assim mesmo, falsas moralistas… (nem todas é claro, mas a maioria). Você esta correta em ficar indignada com isso, assim como também deve ficar indignada com os homens que se referem as mulheres desta forma. Total falta de respeito!
    Devem aprender que mulher tem q ser respeitada, elogiada, amada, desejada, etc, etc… Se ela gosta tanto disso, e daí? Sorte nossa…! rs
    bjs…..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s